RESILIÊNCIA EMOCIONAL

Publicado 11-10-2020

Neste momento em que estamos vivendo, muito tem se falado sobre competências socioemocionais, entre elas a resiliência emocional. A resiliência é a capacidade do indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas- choque, estresse, algum tipo de evento traumático, entre outros, segundo a Wikipédia.

 

O termo tem sido difundido com maior ênfase devido às circunstâncias atuais, mas não é uma novidade. A palavra de Deus afirma em Provérbios 23:7a “Porque, como imagina em sua alma, assim ele é.”

Nossa mente pode abrigar uma infinidade de pensamentos, e eles determinarão as respostas que ofereceremos às situações que enfrentarmos.

 

Por isso, o Senhor nos orienta a renovarmos a mente (Romanos 12:2), retermos apenas o que é bom (I Tessalonicenses 5:21), lembrarmos do que pode nos dar esperança (Lamentações 3:21), esquecermos o que se foi (Isaías 43:18-19) e não andarmos ansiosos (Filipenses 4:6).

 

Especialmente as mulheres, pela dupla jornada de trabalho, a maternidade, a vulnerabilidade social, as mudanças hormonais e as particularidades do sistema neurológico podem sofrer ainda mais e serem acometidas por doenças ligadas ao aspecto emocional.

 

Lembro-me, então, da atitude do profeta Neemias (4:9 e 6:9b) diante da difícil tarefa de reconstrução dos muros de Jerusalém: “Mas nós oramos ao nosso Deus e colocamos guardas de dia e de noite para proteger-nos deles. (...) Eu, porém, orei pedindo: Fortalece agora as minhas mãos.”

 

Reconheça suas limitações, clame a Deus em total dependência e proteja sua mente (Filipenses 4:8) e sua família do inimigo que almeja roubar nossa esperança, matar a nossa fé e destruir nosso relacionamento de amor com o Senhor. 

Sue Ellen Camargos

Voltar para as Postagens

Acompanhe nossas redes sociais