Sobre

IBBC – Uma igreja segundo o Coração de Deus

A Igreja Batista em Braz Cubas nasceu no coração de alguns membros da Primeira Igreja Batista (PIB) de Mogi das Cruzes, em 21 de Maio de 1966. Atualmente, dentre os membros fundadores, hoje ainda podemos contar com a presença do irmão Benedito Amaral. No início, cerca de 40 membros participavam das atividades.

Em 1971, a igreja sofreu uma pequena divisão e contava com apenas 12 membros, então, o pastor daquela época, Raimi Peter Levitz, pediu ao seminarista Valter Köhler para conhecer a congregação e assim fez no dia 17 de maio.

Ainda como seminarista, Valter Köhler começou a ser assíduo na igreja e o pastor Raimi o convidou para assumir a liderança. Em 15 de outubro do mesmo ano, a família Köhler mudou-se de São Paulo para Brás Cubas. A jornada dedicada a Deus estava apenas começando e Valter dividia seu tempo entre o trabalho na IBBC e na indústria de tratores Valmet, hoje conhecida como Valtra. Em 30 de setembro de 1972 a igreja pediu a ordenação de Valter ao ministério pastoral e junto lhe foi concedido à presidência da igreja. Até a data citada, a ceia era ministrada pelo pastor Raimi, que servia os poucos membros em volta da mesa.

A igreja começou a batizar novos membros e pôde perceber um crescimento material, físico e espiritual. Material porque começamos a colocar tacos na igreja (como se fossem pisos de madeira) e construir batistérios; físico porque novos membros começaram a congregar na igreja, como a família do irmão Joel Ferreira que fez a igreja crescer em mais de 100% e que logo depois ligava a família do irmão Antônio Batista.

Além dos batizados, a igreja crescia cada vez mais no propósito de servir ao Senhor e no ano de 1982 a igreja contava com mais ou menos 150 membros, mas suas dependências não alojavam mais os fiéis. Foi então que partimos para a construção de um novo templo que abrigaria cerca de 500 pessoas.

Com muita dor no coração, mas com a certeza de fazer cumprir a vontade de Deus, derrubamos o lindo templo antigo e começamos a jornada de 12 anos de construção. Neste templo, a construção foi efetivada por irmãos que se doaram, se gastaram, feriram suas mãos e derramaram seu suor a fim de que as lajes e os baldrames ficassem prontos. Enquanto os homens mexiam o concreto, as mulheres os assessoravam fortalecendo-lhes o físico com alimento. As atividades eram sempre iniciadas e encerradas com o pão espiritual e isso fez com que a comunhão entre os irmãos ficasse mais forte. Quando a laje do batistério e o baldrame da nave da igreja ficaram prontos, realizamos 33 batismos a céu aberto em um ato de congraçamento e comunhão espiritual entre os membros ímpares da sua história.

Desde então, a igreja não parou de crescer e no ano 2000, a congregação como um todo decidiu comprar o terreno de 13.000 m², em frente ao supermercado Extra de Braz Cubas, por meio de Urim e Tumim. Para isso, a igreja separou um dia inteiro de jejum e oração. Ao fim
deste período, as irmãs fundadoras da igreja, Eunice Reis e Palmira Ventura, dirigiram-se a Deus para verificar a petição e orientação da aquisição do terreno, sendo assim, o papel do SIM foi sorteado. Por esta ocasião, Deus foi muitíssimo louvado. Animados, os irmãos se interessaram elaborando projetos e maquetes do novo templo. Mas Deus tinha outros planos e todos os meios empregados para a construção do novo templo naquele terreno foram em vão.

Na mesma época, a igreja estava com sérios problemas com estacionamento para os seus membros. Foi então que o irmão João Moraes observou o imóvel desocupado da antiga Staroup, localizado na mesma rua da igreja, e sondou a possibilidade de alugarmos parte de sua dependência para o estacionamento. O dono do local por sua vez negou o pedido, mas fez uma ‘proposta’: “alugar tudo não alugar nada”. A igreja ofereceu uma contraproposta para o aluguel: “-25% do valor original com carência de seis meses”. O pedido foi aceito e acreditamos que o negócio só foi realizado por orientação de Deus.

Para iniciar as atividades, foi necessário realizar muitos dias de limpeza e deixar o local em ordem e em pleno funcionamento, pois quando o contrato foi assinado, tudo estava muito sujo e quebrado.

Pagamos aluguel por cinco anos e em 2008 conseguiu comprar as dependências da unidade II em 30 parcelas, que foram finalizadas em novembro de 2012. Cremos que essa compra só pôde ser efetuada mediante a intervenção do Espírito Santo que foi desalinhando as dificuldades, desobstruindo caminhos e avançando para o grande objetivo.

Atualmente a igreja conta com três unidades: Unidade I, na rua Padre Álvaro Quinonez Zuniga 255; Unidade II, na mesma rua, mas no número 425 e a Unidade III, no Jardim Aeroporto III. As atividades da igreja são divididas em ministérios, cada um dos quais sob a responsabilidade de um pastor: Geandre Lopes, Carlos Alberto Zuzarte, Marcelo Souza e Juliano Dutra. Além disso, o ministério de Soerguimento sob a responsabilidade do pastor Mauro Gomes e Daniel Sócrates Peixoto; ministério de música com irmão Ocimar Cássio Correia; ministério de Educação Religiosa com a Carmem Lucia e ministério de Administração com o irmão Geraldo F. Santos. A igreja também está dividida em 30 grupos familiares que se reúnem durante a semana em dias que lhes sejam mais próprios. Ela conta ainda com vários corais: Ebenézer, Lindo Dia, Masculino, Quarteto Adoração, Coral Jovem Madrigal Dominus e Coral Gotas de Orvalhos – Nova Geração, formado pelos adolescentes.

Rosemary de S. Köhler

Clique aqui para ler as ATAS DE REUNIÃO até o ano de 2016

Construção do prédio da Unidade I da IBBC